Home       Sua Opinião?

948.   As Pirâmides

Tradução de página do site Ancient Aliens Debunked

Assista o vídeo na página do artigo original : The Pyramids



Alienígenas do Passado (Nota 1) : “Talvez a mais familiar e mais misteriosa estrutura megalítica em todo o mundo seja a Grande Pirâmide de Giza. O enorme tamanho e peso das pedras, multiplicado pelo elevado número delas, torna certa uma coisa : a construção da Grande Pirâmide permanece uma das maiores maravilhas e mistérios da engenharia arquitetônica.”

  As pirâmides em Giza são maravilhas da engenharia e há muitas teorias, desde o mundano até o fantástico, em torno de sua construção.

AP : “Há todos os tipos de teorias de como a Grande Pirâmide de Giza foi construída – tantas teorias que você pode apenas sentar e sacudir a cabeça. Isto inclui visitas de ETs, fazendo levitar os blocos com algum tipo de sistema sônico.”

  Um lugar onde podemos aprender muito sobre os métodos egípcios de corte de pedras é o assim chamado obelisco inacabado[1].

  Aqui nós temos um obelisco de 1.000 toneladas feito de granito, abandonado no meio do projeto devido ao aparecimento de uma rachadura. Esta obra, por estar inacabada, nos dá uma visão direta de como eles cortavam e moldavam granito, assim como outras rochas[2].

  Nos lados podemos ver como estas pedras eram separadas da pedreira. Uma equipe de trabalhadores poderia se colocar lado a lado e golpear sua seção com uma pedra de martelamento de diorito[3]. Tais pedras de martelamento podem ser encontradas por toda esta pedreira e outras no Egito[4]. Este martelamento somente quebrava alguns milímetros de granito de cada vez, mas eventualmente estas seções parecidas com trincheiras emergiam em cada estação de trabalho[5].

  Depois disto eles faziam a mesma coisa no fundo do bloco até que ele ficasse suportado por uma fina “quilha” no meio. Então ela podia ser partida com o uso de alavancas[6]. O povo que criou as estátuas Moai na Ilha da Páscoa usou métodos muito similares para extrair pedra, como fizeram muitos outros grupos ao redor do mundo – como veremos.

  Depois das pedras terem sido grosseiramente moldadas usando-se pedras de martelamento, eles podiam começar a poli-las com raspadores[7]. Houve muitos tipos de raspadores de pedra, ou polidores, encontrados no antigo Egito[8]. Eles tinham usualmente um cabo e uma superfície plana que era usada esfregando contra a pedra, usando-se areia como abrasivo[9]. Eles estavam, bem... polindo a pedra com areia.

  As várias partículas minerais encontradas na areia são não só de fato duras o suficiente para polir pedras duras como o granito, mas também para fazer o que Alienígenas do Passado tenta fazer as pessoas pensarem que é totalmente impossível – isto é, cortar granito[10].

  Os egípcios tinham uma variedade de maneiras para cortar granito, a maior parte envolvendo cobre e areia[11]. Há uma abundância de marcas de serra em pedras de granito no Egito, tal como nas pedreiras de granito, e também as notáveis como no famoso sarcófago de granito na Grande Pirâmide[12].

  A pessoa que estava fazendo o corte no sarcófago cortou, por um tempo, em um ângulo errado antes de perceber seu engano e prosseguir na direção correta. Isto nos deixou uma bela grande marca para estudar[13].

  Estas serras de cobre seguiam três modelos básicos. Uma era uma serra para duas pessoas, como uma antiga serra para produzir tábuas. Outro tipo era uma pequena serra de mão com um punho de madeira[14]. E finalmente havia uma serra tubular para fazer buracos no granito e outras rochas[15].

  Estas serras estão representadas em vários relevos egípcios[16]. O interessante é que elas não precisam dentes para funcionar. Elas requerem somente areia colocada entre a serra e as pedras. A areia é que fazia o corte[17].

  Este método particular de cortar pedras tem sido testado por especialistas em ferramentas do antigo Egito e, não somente funcionava, era aparentemente bastante fácil de operar[18].

  Entretanto, serrar granito com cobre era caro porque o cobre se desgastava bastante rápido. Então, você verá na maior parte das vezes o granito sendo trabalhado com pedras de martelamento e o acabamento feito com raspadores e cinzéis. O trabalho com serra era reservado principalmente para os projetos reais, como aquele do sarcófago[19].

  Toda esta informação atinge severamente a credibilidade do Alienígenas do Passado devido ao fato de que, através de toda a série, eles tentam fazer parecer que trabalhar com granito só foi possível através do uso de ferramentas elétricas alienígenas com corte de diamantes.

  Entretanto, como tudo isso se relaciona com a construção da grande pirâmide, é importante lembrar que quase nada na pirâmide é feito de granito – com exceção de umas poucas coisas como os suportes do teto da Câmara do Rei. A maioria das pedras usadas foram arenito e calcário. Cerca de 85% das pedras usadas na construção das pirâmides foi o relativamente macio arenito que era extraído no próprio local[20].

  É isso mesmo! A grande pirâmide foi construída exatamente no meio de uma enorme pedreira de arenito, que foi sem dúvida pelo menos um dos fatores para a escolha do local de construção.

  Os outros 15% das pedras, como calcário e granito, tinha que ser trazido de um local ligeiramente mais distante[21]. Então isso levanta outra questão :

  OK, e sobre mover estas pedras ? Certamente, como Alienígenas do Passado afirma, a única opção é a levitação...

AP : “Com o objetivo de realmente mover maciças quantidades de pedra como aquelas, elas teriam que ter sido levitadas, de algum modo tornadas sem peso e então movidas através do ar por algum tipo de dispositivo. Talvez até mesmo um dispositivo manual como algum tipo de arma de raios.”

  Se levitação foi como os antigos egípcios moveram pedras, eles usaram um meio engraçado de mostrar isso. Isto porque há abundância de representações deles usando trenós de madeira para mover todo tipo de coisas, desde blocos do tamanho e forma daqueles usados na pirâmide, até maciços monumentos e obeliscos de 1.000 toneladas – tudo usando trenós de madeira[22].

  Eles tinham até mesmo um hieróglifo para a palavra “trenó”, que eles usaram com frequência[23]. De fato, três desses trenós foram encontrados intactos por arqueologistas[24] e eles tinham todo tipo de lugares para prender cordas[25].

  Falando de cordas...

  Cordas feitas de papiro e outros materiais têm sido encontradas no Egito, algumas delas com uma circunferência maciça, sugerindo que foram usadas para objetos extremamente pesados[26].

  Barcos eram usados para pedras que precisavam ser trazidas de fora. De fato, um canal foi escavado desde o Nilo até o local da construção, de modo que nenhuma pedra tinha que ser arrastada muito longe, de qualquer modo[27].

  Então, e sobre a construção das pirâmides ? Como exatamente foi feita ?

  Parte da razão porque a perspectiva de Alienígenas do Passado é atraente, é porque algumas das outras teorias populares referentes à construção das pirâmides têm problemas sérios, tal como a da rampa única que teria de se estender por mais de uma milha (1,6 km), e teria que ter tido mais pedras do que a pirâmide em si mesma[28].

  Uma outra é a teoria da rampa em espiral. Esta é problemática porque algumas das saliências teriam somente cerca de dois pés (60 cm) ou menos de largura para se trabalhar, certamente não o suficiente para segurar uma prateleira que aguentasse trabalhadores e pedras do tamanho daquelas usadas[29].

  E também, uma estrutura como a pirâmide teria que ter sido constantemente monitorada para precisão geométrica conforme ela ia progressivamente subindo[30], porque mesmo a ocorrência de um erro de poucas polegadas em um nível inferior poderia causar uma enorme distorção no topo. E uma rampa em espiral teria tornado impossível observar a precisão geométrica da pirâmide enquanto a construção progredia[31].

  Adicione a isto que não há evidência atual para nenhuma destas teorias e você poderá ver porque as pessoas estão procurando por alternativas.

  Enquanto fazendo pesquisa para este documentário, esbarrei em uma nova teoria sobre a construção das pirâmides sobre a qual eu não havia ouvido antes. De início planejei mencioná-la só brevemente, mas quanto mais eu ouvia sobre esta teoria, mais convencido ficava de sua validade.

  Ela foi proposta, não por um egiptologista, mas por um excêntrico arquiteto francês chamado Jean-Pierre Houdin.

  E se Jean-Pierre estiver certo, saber como os blocos foram erguidos na pirâmide também ajuda a explicar os outros mistérios, como o propósito do estranho formato da Grande Galeria, assim como o propósito dos blocos de granito sobre a Câmara do Rei e porque há três câmaras de sepultamento cortadas em níveis diferentes na pirâmide, duas das quais não foram usadas.

  Explicarei brevemente esta teoria, mas encorajo fortemente você a visitar os links fornecidos para o site porque esta teoria é algo com que qualquer entusiasta das pirâmides deveria estar, em minha opinião, muito familiarizado.

  A idéia básica é que havia uma rampa interna na Grande Pirâmide, e que trabalhadores arrastaram os blocos através dela até alcançar os cantos, onde o bloco era reposicionado para outra equipe empurrá-lo até a próxima rampa.

  E também, os blocos de calcário exteriores com o acabamento polido teriam sido posicionados e alinhados primeiro para assegurar precisão geométrica, e então os blocos de arenito teriam sido posicionados atrás deles como um enchimento.

  Isto significaria que todas as câmaras internas, como a Câmara da Rainha e a do Rei, foram construídas à luz do dia conforme a pirâmide se elevava.

  Esta teoria da rampa interna, ao contrário de algumas das outras é realmente apoiada por um monte de evidências físicas. Por exemplo, na década de 1980 uma equipe francesa procurando por câmaras escondidas conduziu um levantamento gravimétrico em escala total da Grande Pirâmide – algo como um gigantesco mapa em raios X da pirâmide inteira.

  Eles surpreendentemente encontraram evidência desta rampa interna através do seu estudo[32], mas na época não tinham idéia do que pensar do padrão em espiral que eles viram, então eles simplesmente arquivaram a descoberta até que ouviram falar da teoria da rampa interna de Jean-Pierre 14 anos mais tarde.

  Adicionalmente há uma abertura em V no alto da Grande Pirâmide a qual, de acordo com Jean-Pierre, fica exatamente na inclinação de 7% onde você esperaria encontrar a rampa interna, e estaria no lugar exato onde os trabalhadores teriam erguido os blocos e mudado a direção para os puxadores[33].

  Bob Frier, um egiptologista que trabalha com Jean-Pierre, levou apenas uns poucos minutos para examinar este corte e obter algumas fotos e medidas. Eles descobriram que havia de fato um grande espaço atrás destas pedras, e fizeram extensivos modelos em computador com as fotos que foram tiradas[34].

  Começando em 2012, a equipe ainda espera pela autorização das autoridades egípcias para conduzir uma pesquisa em escala total desta abertura.

  Mas talvez ainda mais interessante seja o propósito da Grande Galeria e das pedras de granito acima da Câmara do Rei. Eu as menciono juntas porque, de acordo com Jean-Pierre, elas estão intimamente conectadas[35].

  Primeiro, é importante saber que a diferença principal entre a Grande Pirâmide e as outras duas pirâmides em Giza é que a câmara de sepultamento está dentro da pirâmide. Nas outras duas são subterrâneas, escavadas diretamente no leito rochoso[36], o que significa que naquelas duas pirâmides eles não precisaram se preocupar com as centenas de milhares de toneladas de rocha acima delas colapsando nas tumbas.

  A Grande Pirâmide é diferente. Suas câmaras estão no meio da pirâmide, e por causa disso o projetista teve que ser criativo para prevenir o colapso das pedras nas câmaras. Em pirâmides anteriores na área isto foi conseguido com o uso de um teto de pedras que se juntavam formando um ápice, o qual distribuía o peso dos blocos para fora da câmara[37].

  Mas para a Grande Pirâmide o projetista quis embelezar, optando por um teto plano na Câmara do Rei, o qual teria facilmente colapsado se ele não tivesse encontrado um meio de distribuir o peso das pedras sobre ela para fora do teto.

  Ele engenhosamente acrescentou uma série de grandes blocos de granito, espaçados uniformemente acima da câmara, encimando essas pedras com a mesma idéia do teto em ápice das pirâmides anteriores, o que distribuiu o peso de maneira segura para fora do teto da Câmara do Rei[38].

  Ele resolveu de fato o problema do peso das pedras colapsando a câmara, mas isto criou um outro problema. Como você ergueria aquelas pedras de granito para o seu assentamento ? Elas teriam sido grandes demais para a rampa interna, e pesadas demais, mesmo para uma inclinação de 7°.

  Para a solução olhemos a Grande Galeria. A Grande Galeria sempre intrigou os egiptologistas desde que foi descoberta. Ela é uma coisa estranha, e não parece fazer sentido construí-la do modo como foi construída se é simplesmente um caminho para ir do ponto A ao ponto B. Isto levou a muita especulação acerca do seu propósito.

  Jean-Pierre propôs que a Grande Galeria foi usada para abrigar um maciço sistema de contrapeso, onde um trólei de madeira foi carregado com pedras, aparelhado com cordas e usado para fornecer a força para erguer os mais pesados objetos. Basicamente ela foi o equivalente a um elevador de carga.

  Na verdade há um monte de evidências físicas para isto também[39], e isto explica todos os tipos de detalhes peculiares sobre a Grande Galeria. Por exemplo, os estranhos furos e os assim chamados “bancos” da Grande Galeria foram usados para conectar um sistema de guias de madeira ao trólei. Isto também explica porque há restos de gordura assim como arranhões ao longo da parte inferior da câmara onde o trólei poderia ter roçado contra a pedra. Ele foi aparentemente lubrificado para fazê-lo deslizar com mais facilidade.

  Isto explica o modo estranho como as pedras estão gastas no assim chamado “degrau” superior da Grande Galeria exatamente onde as cordas teriam que ter passado. Esta área está agora cimentada para formar um degrau, mas você pode ver em fotografias antigas como ela se parecia quando os primeiros exploradores chegaram.

  Este elevador de carga teria exigido uma pequena rampa externa, da qual há alguma evidência[40], e mesmo aqueles que se opõem à teoria da rampa única longa concordam que havia provavelmente uma pequena rampa no início da construção. Esta rampa teria sido desmantelada depois de completada a Câmara do Rei, e as pedras teriam sido arrastadas pela rampa interna para terminar o resto da pirâmide[41].

  Jean-Pierre e sua equipe fizeram um monte de conversões a esta idéia, incluindo um número de egiptologistas bem respeitados e especialistas em pirâmides. Mas desde 2012 eles ainda estão nos estágios finais da aprovação pelo governo egípcio para mais trabalho no sítio.

  Heiser : “A idéia de Houdin de uma rampa interna é coerente. Penso que há boa evidência circunstancial para ela. Se você viu o especial do National Geographic sobre sua idéia eu penso que você concordaria que há boa evidência circunstancial para ela. Há um monte de poder explicativo para as questões fundamentais. Penso que é importante porque a teoria de Houdin depende de uma idéia muito simples em engenharia, tanto no mundo antigo como no mundo atual, que é o uso de peso e contrapeso – usar o peso de um objeto para erguer um de peso maior.”

  Ser ou não provado que esta teoria é perfeitamente verdadeira em cada aspecto será com sorte alcançado em breve. Eu pelo menos espero que por agora a maioria de nós possa ver que essas técnicas de construção estão bem dentro da capacidade da humanidade para conceber e realizar, sem a intervenção de alienígenas.

[1] NOVA – Peter Tyson. “The Unfinished Obelisk.” The Unfinished Obelisk, March 16, 1999. http://www.pbs.org/wgbh/nova/egypt/dispatches/990316.html

[2], [3] Ibid.

[4] http://en.wikipedia.org/wiki/Obelisk_making_technology_in_ancient_Egypt

[5] Tyson 1999

[6] http://www.pbs.org/wgbh/nova/lostempires/obelisk/cutting03.html

[7] Dieter Arnold. “Building in Egypt; Pharaonic Stone Masonry.” Building in Egypt; Pharaonic Stone Masonry, n.d. http://hbar.phys.msu.ru/gorm/ahist/arnold/arnold.htm

[8], [9], [10] Ibid.

[11] Archae Solenhofen. “Ancient Egyptian Stoneworking Tools and Methods.” Ancient Egyptian Stoneworking Tools and Methods, March 31, 2002. http://www.oocities.org/unforbidden_geology/ancient_egyptian_copper_slabbing_saws.html

[12] Dieter Arnold (see 7.)

[13] Ibid.

[14] Solenhofen 2002

[15] Dieter Arnold (see 7.)

[16] Solenhofen 2002

[17] Ibid.

[18] http://www.pbs.org/wgbh/nova/lostempires/obelisk/cutting05.html

[19] Dieter Arnold (see 7.)

[20] Bob Brier, Jean-pierre Houdin. The Secret of the Great Pyramid: How One Man’s Obsession Led to the Solution of Ancient Egypt’s Greatest Mystery. Smithsonian, 2008.

[21] Ibid.

[22] Dieter Arnold (see 7)

[23], [24], [25], [26] Ibid.

[27] Brier, 2008.

[28], [29], [30], [31], [32], [33] Ibid.

[34] Jean-Pierre Houdin’s Theory 2011 update (video) http://vimeo.com/26769564

[35] Brier, 2008.

[36] http://www.avatarpoint.com/GizaPyramids.html

[37] Brier, 2008.

[38], [39], [40], [41] Ibid.

Fonte : ancientaliensdebunked.com

Autor : Chris White (veja entrevista clicando aqui)

Nota 1 do Site : Trata-se do programa “Ancient Aliens” do History Channel



Sobre "Ancient Aliens" veja :

Extraterrestres Antigos

The Idiocy, Fabrications and Lies of Ancient Aliens


Sobre a credibilidade(!?) de quem faz "Ancient Aliens" :

Giorgio A. Tsoukalos

David Childress


Outros que aparecem neste vídeo :

George Ralph Noory é apresentador de televisão.



Veja também :

Como Construíram as Pirâmides? (Vídeo)

How to Build a Pyramid (Archaeology Magazine)

Pyramidiocy (The Skeptic's Dictionary)

Were the Pyramids Built by Astrologers 38.000 Years Ago ? (Jason Colavito)

Building the Pyramids – It’s Not a Mystery (PaleoBabble)

Pyramid Scheme (Skeptophilia)

PI AND THE GREAT PYRAMID (Ralph Greenberg)

Phi, Pi and the Great Pyramid of Egypt at Giza (The Golden Number)

Relationship Between Pi and Phi Using the Great Pyramid of Giza? (Mathematics)

Chariots of Lies - Did aliens really build the Pyramids? (The Correx Archive)

Pyramid Schemes: A Brief History of the Mysterious Monuments (Wayback Machine)

The Pyramid Code (2012 hoax)

Were the Egyptian Pyramids Wireless Power Stations ? (Skeptics)

Vandals for Pseudoscience (Skeptical Inquests: A Blog by Nathan Dickey)

Pi de Pirâmides (Frank Doernenburg)

Ancient Egyptians transported pyramid stones over wet sand (PhysOrg)


  A título de curiosidade, fornecemos a seguir links para páginas com uma abordagem fantasiosa do assunto "pirâmides" :

O Egito Antediluviano (Vega - Conhecimentos)

Great Pyramid Statistics (Crystalinks)

A Grande Pirâmide (Piramidal)

A Usina de Força de Gize (Piramidal)

O Mistério das Pirâmides – Revelações desconcertantes! (Pause Reflection - By Eliude)

Pirâmides no Egito, a história perdida e secreta dos subterrâneos em Gizé (Thoth3126)

A profecia da Grande Pirâmide (Esoterikha)

O Mistério da Grande Pirâmide do Egito (Mundi Philosophorum)


ancient aliens debunked, alienígenas do passado, antigos astronautas, paleocontato, desmascarado refutado, a verdade sobre as pirâmides do egito, a grande pirâmide

<p align="center"> <font face="tahoma" size=4> <a href="Menu_alternativo.htm" target="_top"> <font color="ff0000">Voltar para o Menu Alternativo</font> </a> </font> </p>