Home

958.   Cientistas Melhoram a Estimativa da Localização do Nono Planeta


  Pesquisadores podem estar se aproximando da localização do misterioso Nono Planeta.

  Usando dados da espaçonave Cassini, um par de astrônomos traçou a possibilidade de várias órbitas para o misterioso mundo.

  Seus resultados sugerem que o nono planeta está espreitando perto da constelação de Cetus, em algum lugar em uma área relativamente pequena do céu.

  Supõe-se que o mundo desconhecido, chamado de “Nono Planeta” ou “Planeta X”, é 10 vezes mais massivo que a Terra e o mais longínquo planeta do Sol.

  Mas, desde que a sua existência foi primeiro proposta, a NASA alertou que as afirmativas de um novo planeta vagueando em nosso sistema solar são prematuras.

  Em um artigo publicado este mês, Matthew Holman e Matthew Payne descrevem o novo método que poderia acelerar a busca pelo Nono Planeta.

  Os pesquisadores estão analisando dados da espaçonave Cassini de um modo que considera múltiplas órbitas em oposição a apenas uma, explicou Payne ao New Scientist.

  Através desta análise, a equipe foi capaz de estreitar as previsões para a posição, distância, e massa para um possível planeta distante nos limites do nosso sistema solar.

  A pesquisa coloca a localização do Nono Planeta em duas “faixas”, que foram então sobrepostas com a órbita preferida de Konstantin Batygin e Mike Brown, dois cientistas planetários do Caltech que propuseram a existência do nono planeta anteriormente este ano.

  “Colocamos o Nono Planeta por um momento em um montão de locais diferentes – todos diferentes possibilidades no céu, distâncias diferentes, massas diferentes – e tentamos descobrir se isto restringia as coisas ainda mais”, disse Payne ao New Scientist.

  “Quando você coloca tudo junto é algo como o X marcando o local.”

  Baseados em sua análise, os pesquisadores sugerem que o nono planeta deve estar na direção da constelação de Cetus, em uma pequena área do céu que mede 20 graus de extensão.

  E, pesquisadores com o Mapeamento da Energia Escura estão coincidentemente investigando esta zona também, aponta o New Scientist.

  Desde que o misterioso planeta foi previsto em janeiro deste ano, dados da espaçonave Cassini da NASA ajudaram a estreitar a busca.

  Um artigo publicado em março deste ano, que agora foi aceito para publicação no periódico Astronomy & Astrophysics, sugere que pequenas flutuações na órbita da Cassini poderiam ser usadas para estreitar a área do espaço onde o planeta poderia estar.

  A NASA, entretanto, rejeitou afirmativas de que um objeto desconhecido está “puxando” a Cassini, e a agência acrescentou que mesmo que isto acontecesse, os puxões não seriam causados por um planeta.

  “Um planeta desconhecido além da órbita de Netuno, com 10 vezes a massa da Terra, afetaria a órbita de Saturno, não a da Cassini”, disse William Folkner, um cientista planetário do JPL.

  Folkner desenvolve informações de órbitas planetárias para a navegação de alta precisão de espaçonaves da NASA.

  “Isto produziria uma assinatura nas medições da Cassini enquanto em órbita perto de Saturno se o planeta estiver perto o suficiente do Sol.”

  Mas, os pesquisadores envolvidos disseram ao MailOnline que os cientistas da NASA estão errados em sua rejeição do artigo.

  Embora a proposta existência do planeta possa eventualmente ser confirmada por outros meios, os navegadores da missão Cassini disseram que não observaram desvios inexplicáveis na órbita da espaçonave desde sua chegada em 2004.

  Se o planeta está onde os pesquisadores franceses previram, outros instrumentos podem ser capazes de ajudar a encontrá-lo.

  O Mapeamento da Energia Escura, que começou em 2013, é um projeto de observação do Hemisfério Sul projetado para investigar a aceleração do Universo.

  Ele não foi projetado para procurar por um nono planeta, mas por acaso ele já está olhando na direção certa, de acordo com os dados da Cassini.

  “Revelou-se fortuitamente que a região favorecida pela Cassini está mesmo no meio do nosso local de pesquisa”, disse David Gerdes, que está trabalhando na pesquisa cosmológica.

  “Não poderíamos ter planejado melhor nossa pesquisa de modo algum.”

Fonte : Daily Mail, 02/05/2016

Autor : Cheyenne Macdonald, Abigail Beall



Pesquisadores podem estar se aproximando da localização do misterioso Nono Planeta. Usando dados da espaçonave Cassini, um par de astrônomos do Centro Harvard-Smithsonian para Astrofísica traçou a possibilidade de várias órbitas para o misterioso mundo

Os pesquisadores inferiram a presença do Nono Planeta a partir do peculiar agrupamento de seis objetos anteriormente conhecidos que orbitam além de Netuno. Eles dizem que há uma chance de somente 0,007%, ou cerca de 1 em 15.000, de que o agrupamento misteriosamente alinhado em uma só direção possa ser uma coincidência. Ao invés disso, dizem eles, um planeta com a massa de 10 Terras colocou os seis objetos em suas estranhas órbitas elípticas, inclinadas para fora do plano do Sistema Solar

Baseados em sua análise, os pesquisadores sugerem que o nono planeta deve estar na direção da constelação de Cetus, em uma pequena área do céu que mede 20 graus de extensão. A imagem acima é um mapa de Cetus. Linha tracejadas amarelas indicam os limites entre constelações



Veja também :

‘Planet Nine’? Astronomers boost the case for a large, unseen Planet X (Geek Wire, 20/01/2016)

<p align="center"> <font face="tahoma" size=4> <a href="Menu_alternativo.htm" target="_top"> <font color="ff0000">Voltar para o Menu Alternativo</font> </a> </font> </p>