Home

1002.   O Notável Robot Empregado Controlado por Pensamentos e Gestos


  Um robô empregado que pode ser controlado com o uso do poder do pensamento foi desenvolvido por engenheiros do MIT (Massachusetts Institute of Technology).

  A máquina, chamada Baxter, lê as ondas cerebrais humanas em tempo real de modo que ela sabe quando um humano está descontente com suas ações.

  Se um humano pensa que um erro foi cometido, Baxter percebe – e corrige a si mesmo.

  O proprietário de Baxter pode fazer gestos sutis com a mão para dirigir a máquina na execução de uma tarefa diferente.

  Os cientistas dizem que a tecnologia é projetada para fazer robôs atuarem como uma extensão da vontade de uma pessoa, sem qualquer treinamento.

  A equipe do MIT diz que o sistema aumenta a capacidade de decisão de Baxter de 70 por cento para 97 por cento.

  A supervisora do projeto Daniela Rus diz que o objetivo é “ir além de um mundo onde as pessoas têm que se adaptar às restrições de máquinas [...] para desenvolver sistemas robóticos que são uma extensão mais natural e intuitiva de nós.”

  Uma equipe, liderada pelo Laboratório de Ciência Computacional e Inteligência Artificial do MIT (MIT CSAIL), demonstrou o sistema em um robô usando uma furadeira.

  No teste, o robô move a ferramenta elétrica para um de três possíveis alvos em uma superfície plana.

  Importante, eles mostraram que o sistema funciona com pessoas que nunca o viram antes, significando que companhias poderiam empregá-lo em ambientes no mundo real sem a necessidade de treinar os usuários.

  Para criar o sistema, a equipe amplificou a potência da eletroencefalografia (EEG) para atividade cerebral e eletromiografia (EMG) para atividade muscular, colocando uma série de eletrodos no couro cabeludo e antebraço do usuário.

O robô, o capacete com eletrodos para EEG e os eletrodos no antebraço para EMG

  “Examinando os sinais dos músculos e cérebro, podemos começar a aprender sobre os gestos naturais de uma pessoa junto com suas decisões rápidas sobre quando alguma coisa está indo errado”, diz o candidato a PhD Joseph DelPreto, que foi o autor principal do projeto.

  “Isso ajuda a tornar a comunicação com o robô mais parecida com a comunicação com outra pessoa.”

  Ambas as medições apresentam algumas deficiências: sinais EEG nem sempre são detectáveis de modo confiável, enquanto sinais EMG podem ser algumas vezes difíceis de mapear.

  Através da reunião das duas, a equipe descobriu um modo para fortalecer o bio-sensoreamento, o que torna possível para o sistema funcionar com novos usuários sem treinamento.

  “Este trabalho combinando feedback EEG e EMG possibilita interações humano-robô naturais para um conjunto de aplicações mais extenso do que éramos capazes antes usando apenas feedback EEG”, diz a diretora do CSAIL, Daniela Rus, que supervisionou o trabalho.

  “Ao incluir feedback muscular, podemos usar gestos para comandar o robô espacialmente, com muito mais nuance e especificidade.”

  A equipe diz que eles podem imaginar o sistema um dia sendo útil para os idosos, ou trabalhadores com desordens de linguagem ou mobilidade limitada.

  A pesquisa será apresentada na conferência Robotics: Science and Systems (RSS) que ocorrerá em Pittsburgh na próxima semana.

  Em trabalhos prévios, os sistemas podiam em geral reconhecer somente sinais cerebrais quando pessoas treinavam a si próprias para “pensar” de um modo muito específico. O novo método é mais flexível, confiável e fácil de usar.

  Para o projeto a equipe usou “Baxter”, um robô humanóide da Rethink Robotics. Com supervisão humana, o robô melhorou de escolher o alvo correto em 70 por cento do tempo para mais de 97 por cento de acerto.

Fonte : Daily Mail, 20/06/2018

Autor : Joe Pinkstone



Se um erro é detectado com o uso de sinais cerebrais, o robô pede ajuda, e então gestos são usados para selecionar o alvo correto

Se nenhum erro é detectado, o robô opera de modo autônomo

O sistema é também plug-and-play, de modo que novos usuários podem controlar o robô sem reiniciar o sistema

<p align="center"> <font face="tahoma" size=4> <a href="Menu_alternativo.htm" target="_top"> <font color="ff0000">Voltar para o Menu Alternativo</font> </a> </font> </p>